Poema Amar de Carlos Drummond de Andrade

Que pode uma criatura senão, senão entre criaturas, amar ? amar e esquecer, amar e malamar, amar , desamar, amar ? sempre, e até de olhos vidrados, amar ? Que pode, pergunto, o ser amoroso sozinho, em rotação universal, senão rodar também, e amar ? amar o que o mar traz à Continue a leitura

Poema de amor de Castro Alves – Amemos!

POR QUE TARDAS, meu anjo! oh! vem comigo. Serei teu, serás minha... É um doce abrigo A tenda dos amores! Longe a tormenta agita as penedias... Aqui, ao som de errantes harmonias, Se adormece entre flores. Quando a chuva atravessa o peregrino, Quando a rajada a galopar sem Continue a leitura

A flor do maracujá – poema de Fagundes Varela

Pelas rosas, pelos lírios, Pelas abelhas, sinhá, Pelas notas mais chorosas Do canto do Sabiá, Pelo cálice de angústias Da flor do maracujá ! Pelo jasmim, pelo goivo, Pelo agreste manacá, Pelas gotas de sereno Nas folhas do gravatá, Pela coroa de espinhos Da flor do Continue a leitura